Meus trabalhos, textos legais e dicas culturais.

Últimas

Em dezembro!

“Morte – Work In Progress”

Folhas Secas

É tão fácil perceber as pessoas que gostam de você pelo que você é e não pelo que você aparenta;

Como pode uma pessoa que nunca te viu pessoalmente, sentiu seu cheiro, decifrou cada sorriso, cada gesto, distinguiu cada intenção, não sabe seus gostos, desejos, manias, a hora de falar, calar… Dizer que te ama? Ela não te ama, ela ama o que você aparenta!

Sozinho, sossegado, pensativo…

O que passa pela sua cabeça? Agindo feito louco.

Se prende ao egoísmo, se agarra a vaidade, são inevitáveis as consequências do medo.

Queria que fosse um sonho,

Seu toque fosse imaginação,

Tudo não passasse de desejo e vontade,

Se conversar não nos fosse interessante…

Se a futilidade fosse a real situação.

Prende-se em casa como quem não tem saída

E não consegue enxergar nada

Tudo é bonito e ruim do lado de fora, mas não quer entender

Confuso e sem saber o que fazer

Levanta da cama, leva até a porta, querendo trazer de volta

Ensaia um “até logo”, um abraço, um beijo

Enquanto não passa de um aperto no peito

Suas palavras ecoam por todo meu corpo e me transbordam de saudade

O que está acontecendo comigo?

Circula pela casa sem perceber que não sai do lugar

Tudo volta, repete, incomoda e ele não para pra pensar

Prefere continuar enrolado

Não sabe o dom que ele tem pra solucionar

Nem é possível com suas mãos ocupadas, essa boca que não sai do corpo dele e o cheiro da sua roupa que não sai da casa

Vontade de beijar e ao mesmo tempo, que beije outros e esqueça

Finge que está tudo bem

Verifica se está tudo no lugar

Sabe que está inquieto pela excitação

E não sabe quando vai acalmar

Não sabe se lava as roupas que deixou, não tem ideia

É apenas meticuloso

E sabe que não se lavam lembranças

Ele é louco

Está pelos ares e ele permanece na casa feito um pássaro

Quer esse veneno e essa cura que não sai do corpo

Ele que já saiu, mas acredito que está

Permanece em casa, escreve

E tem um pássaro que lhe põem em conexão com o universo

Se fosse só um sonho…

Alex Felippe, 29/09/11 às 02h45

(inspirado no texto de Elisa Lucinda)

TESTE DE ELENCO!

RJ – RJ
Teste de elenco para espetáculo “Morte – Work in Progress” – Adaptação do conto “Death” de Woody Allen
Temporada de 3 finais de semana em teatro carioca. Ganhos por bilheteria.
O teste será realizado nesta semana, até sábado.
Perfis:

Precisamos de:

– um ator para o Sam ( Homem de estatura mediana, porte físco em dia, até 30 anos),

– um para Hacker/Henry ( que tenha o porte elegante, mas com versatilidade para virar o garotão do Henry depois – Até 25 anos)

– um para o Al ( de 18 a 25 anos – atividade_adolescente)

– e finalmente, John/Tarado (alguém negro, mas com capacidade histrionica para os dois papéis, pois um deles é o antagonista da peça. Pode ser até 30 anos.)

Material para marcionavarroteatro2@gmail.com

Por favor, colocar no assunto o personagem desejado para o teste.

Att.
Marcio Navarro

1º Festival de Esquetes Ratos de Palco – Prêmio Rato de Ouro

1º Festival de Esquetes Ratos de Palco – Prêmio Rato de Ouro

Foi dada a largada!!! Em setembro começa o evento do ano e precisamos de você para decidir os melhores. Serão trinta e dois grupos vindo de todo o Brasil com o mesmo objetivo… Terminar o Festival com um ‘Rato de Ouro’ nas mãos. Contando com ótimas apresentações, diversas oficinas, celebridades e participações especiais, o 1º Festival de Esquetes Ratos de Palco promete ficar sua bandeira nas história do teatro brasileiro.

E você, vai ficar de fora dessa?

Não deixe de assistir esse encontro de artistas!!!!

Teatro Municipal Do Jockey às 20h
Mais informações:

(21) 3338-8209
(21) 7130-8315

www.ratosdepalco.com.br

OBS.: Consulte a programação no site.

Vou abrir, junto com o grupo “Alar-me”, como convidado, o segundo dia do festival com o esquete: “No Banco da Praça”.


Mil coisas, sei lá…

Como pode em um dia desabar tudo de bom que vêm acontecendo durante um tempo?

Quero chorar, sim eu quero, e não me importo com o que as pessoas vão achar. Não faço as coisas esperando algo em troca, mas acho que o “obrigado” não se espera, tinha que ser automático. Meu instinto protetor sobrepõe todos os outros sentimentos, ao ponto de me machucar e continuar; Preocupo-me demais com as pessoas, transmitindo toda minha energia positiva para elas até me sentir fraco e cansado.

Há alguns minutos eu estava triste e quando vi uma foto e soube de um acontecimento(um amigo, de caráter incontestável, que faleceu) percebi o tempo que estava perdendo, a energia que eu estava gastando, com pessoas que não merecem e que se preocupam mais com números, aparências, status… Do que com o que realmente importa.

Cada vez mais acredito que vim ao mundo para fazer o bem para as pessoas e é por isso que quando acontece algo que me deixa triste, logo depois acontecem outras milhões que me deixam feliz. Não façam as coisas esperando algo em troca, se eu que espero um obrigado me decepciono imagina quem espera algo mais. E se você espera algo mais, é porque não está fazendo de coração.

Tanta coisa para falar, mas não é preciso, basta olhar;

A vida é como um grande castelo de areia, composto por minúsculas partes, mas que se uma sair do lugar tudo pode vir abaixo.

(Esse mundinho promíscuo que a maioria vive…)

Já disse o quanto eu gosto do mar?

Da lua?

Os dois juntos, ao mesmo tempo?

Com o passar do tempo vamos construindo nosso próprio castelo de areia, o meu, com janelas grandes para que a lua tome conta de todo o espaço, quando temos ajuda é muito mais fácil e rápido…

Tão forte e tão frágil…

A culpa? Ingratidão!

Alex Felippe

Domingo, 3 de julho de 2011 às 1h52min. (Concluído em 31/08/11 às 2h33min.)

Frio…

Tinha tudo para ser perfeito, mas ocorreu uma falha na comunicação;

Muito barulho, muitas pessoas, muita coisa fora dos meus princípios…

Mas sei me portar, só queria estar com as pessoas que eu gosto, todos felizes…

Agora quero voltar pra casa, deitar com a pessoa que eu gosto e assistir um bom filme,

Você não percebe!

Foge!

Nem tudo saiu como planejei, nunca corri tanto, segurei tanto as lágrimas…

Cheguei em casa, liguei o computador e estou escrevendo esse texto, se fosse de papel já estaria todo manchado…

Não vou me prolongar, só precisava desabafar.

Agora vou pra cama, com seu cheiro no meu travesseiro e lavar minha alma com todas as lágrimas que precisar.

Alex Felippe, domingo, 10 de julho de 2011, às 5h50min.

“Fodões-Merdas”

Quando adquirimos certa maturidade e responsabilidade, fica mais difícil o relacionamento com quem ainda não chegou nesse estágio e, por muitas vezes, não chegam por medo (Olha ele estragando tudo, de novo!). Não aguento mais falsas promessas, falsas palavras, falsas amizades… Cada vez mais difícil encontrar alguém para admirar, os “fodões-merdas” e suas síndromes de falsa superioridade não param de se multiplicar, e vão continuar enquanto tiver quem alimente esse masoquismo, eles se preocupam mais e dão mais valor a quem admira suas falsidades, seu exterior, do que quem realmente o conhece e não está nem aí pra isso, e brincam com esses.

Cadê a valorização das pessoas que se importam com as outras? Parece que tudo está banalizado, principalmente as palavras “amizade” e “te amo”. As pessoas preferem acreditar nas mentiras e quando escutam verdades, mesmo que boas, se espantam e só falta saírem correndo, acham que tem algo errado e não pensam na opção de alguém considerá-lo um amigo de verdade.

Ninguém é perfeito, mas tem gente que chega muito perto e perde tudo por não usar o bom senso; vamos valorizar quem merece, respeitar e nos permitir!

Alex Felippe, 21/06/2011 – 3:52

Ouvindo “Quando Fui Chuva” (Maria Gadú & Luis Kiari)…

Ponto final acabou…                                                                                                                                                                                                               E aquela decepção, aquela tristeza, parte foi esquecida e a outra guardada em uma gaveta, como me disseram certa vez, junto com todo o amor que você sente; Esse não tem como guardar só uma parte! Vida continua e depois de passar pela faze de transição, que é bem complicada e decisiva, começamos tudo de novo, novos rumos, novas pessoas, novos lugares, tudo diferente. Depois de algumas loucuras percebemos que não é bem assim que as coisas vão melhorar e então começamos a evoluir, sentimentalmente, profissionalmente, mentalmente… E esse é seu novo objetivo e está muito feliz com isso, mas surge uma informação nova algo que você não esperava, mas fazem questão que você conheça… Passam dias, semanas, meses e cadê essa novidade que tanto lhe falaram que tanto lhe encheram os olhos, não apareceu. Quer saber, melhor voltar para os seus objetivos estava muito bem e feliz assim. As coisas continuam caminhando muito bem, profissionalmente então, nem se fala e aquele trabalho que está enrolado faz um tempo finalmente sai do papel, vai começar a colocar a “mão na massa”, não podia estar melhor e sabe aquela decepção, tristeza e amor que você tinha guardado na gaveta? Tentou sair, você sentiu o coração disparar, mas tudo continuou guardado, as coisas realmente mudaram e não podiam estar melhores. Mas lembra daquela informação nova? Então, pensou que iria ficar por isso mesmo? Não! Ela apareceu também, no mesmo lugar e você a identificou na hora sem nem ao menos ter visto ou falado antes e acontece o que você não esperava… Papo flui, desejos parecidos, situações parecidas, coincidências na vida, rolou uma química e der repente você percebe que já faz parte da sua vida, pensamento constante , uma amizade verdadeira com preocupações, interesses, vontades, mas será que é recíproco? Acho que não, ainda não. E você descobre que na verdade está amando novamente, depois de tanto tempo, nesse mundo que hoje é tão difícil achar alguém em quem confiar, aí está você, pensando em fazer tudo por essa pessoa, até mesmo abdicar de um amor de casal para de amigos. Isso é amor de verdade! E agora sua vida deu uma balançada e está meio perdido, só sabe que está fazendo o que ama perto de quem ama, mas não possui quem ama… E os momentos mais felizes voltam a ser aqueles que você está no teatro, ali o amor está incontrolável, explodindo, transbordando, uma pena que não pode ser completo. Mas só de ter uma amizade verdadeira com a pessoa que você tanto admira receber um carinho e fazer com que saibam que o que você faz é sincero e sem esperar nada em troca, já te faz a pessoa mais feliz do mundo!

 

Você surge do nada, como quem não quer nada, com esse seu jeito durão e frio, mas aos poucos quem realmente se interessa por você percebe que por trás de toda essa proteção tem alguém carinhoso, simpático à espera de carinho. 

Se fosse fácil não seria tão interessante, se fosse rápido seria chato, se fosse dado seria feio e se fosse obvio não seria único, se fosse outro não seria amor, sendo você é perfeito!

Alex Felippe, terça 31/08/2010 às 23:50.

Noite de Carnaval

Noite de carnaval,

Belo dia para se apaixonar;

Será?

Baile de máscaras, romântico?

Eu acredito;

Máscaras da mesma cor, coincidência?

Se você acredita…

E à primeira vista, melhor ainda?

Com certeza;

Dizem que é uma doce ilusão…

(No meio de tanta alegria e promiscuidade que é o carnaval,

Confetes, serpentinas e camisinhas…

Festas, músicas e pessoas…)

…Prefiro acreditar que não;

Melhor parar por aqui, já me perdi nos pensamentos;

E não sei onde estão os seus.

Não me importo de esperar…

Mas saiba que enquanto não tiver um resultado, seja ele qual for, o mundo pode cair que meu objetivo é um só!

Alex Felippe, ‎quarta-feira, ‎6‎ de ‎abril‎ de ‎2011, ‏‎03:13:38

%d blogueiros gostam disto: