Meus trabalhos, textos legais e dicas culturais.

Ouvindo “Quando Fui Chuva” (Maria Gadú & Luis Kiari)…

Ponto final acabou…                                                                                                                                                                                                               E aquela decepção, aquela tristeza, parte foi esquecida e a outra guardada em uma gaveta, como me disseram certa vez, junto com todo o amor que você sente; Esse não tem como guardar só uma parte! Vida continua e depois de passar pela faze de transição, que é bem complicada e decisiva, começamos tudo de novo, novos rumos, novas pessoas, novos lugares, tudo diferente. Depois de algumas loucuras percebemos que não é bem assim que as coisas vão melhorar e então começamos a evoluir, sentimentalmente, profissionalmente, mentalmente… E esse é seu novo objetivo e está muito feliz com isso, mas surge uma informação nova algo que você não esperava, mas fazem questão que você conheça… Passam dias, semanas, meses e cadê essa novidade que tanto lhe falaram que tanto lhe encheram os olhos, não apareceu. Quer saber, melhor voltar para os seus objetivos estava muito bem e feliz assim. As coisas continuam caminhando muito bem, profissionalmente então, nem se fala e aquele trabalho que está enrolado faz um tempo finalmente sai do papel, vai começar a colocar a “mão na massa”, não podia estar melhor e sabe aquela decepção, tristeza e amor que você tinha guardado na gaveta? Tentou sair, você sentiu o coração disparar, mas tudo continuou guardado, as coisas realmente mudaram e não podiam estar melhores. Mas lembra daquela informação nova? Então, pensou que iria ficar por isso mesmo? Não! Ela apareceu também, no mesmo lugar e você a identificou na hora sem nem ao menos ter visto ou falado antes e acontece o que você não esperava… Papo flui, desejos parecidos, situações parecidas, coincidências na vida, rolou uma química e der repente você percebe que já faz parte da sua vida, pensamento constante , uma amizade verdadeira com preocupações, interesses, vontades, mas será que é recíproco? Acho que não, ainda não. E você descobre que na verdade está amando novamente, depois de tanto tempo, nesse mundo que hoje é tão difícil achar alguém em quem confiar, aí está você, pensando em fazer tudo por essa pessoa, até mesmo abdicar de um amor de casal para de amigos. Isso é amor de verdade! E agora sua vida deu uma balançada e está meio perdido, só sabe que está fazendo o que ama perto de quem ama, mas não possui quem ama… E os momentos mais felizes voltam a ser aqueles que você está no teatro, ali o amor está incontrolável, explodindo, transbordando, uma pena que não pode ser completo. Mas só de ter uma amizade verdadeira com a pessoa que você tanto admira receber um carinho e fazer com que saibam que o que você faz é sincero e sem esperar nada em troca, já te faz a pessoa mais feliz do mundo!

 

Você surge do nada, como quem não quer nada, com esse seu jeito durão e frio, mas aos poucos quem realmente se interessa por você percebe que por trás de toda essa proteção tem alguém carinhoso, simpático à espera de carinho. 

Se fosse fácil não seria tão interessante, se fosse rápido seria chato, se fosse dado seria feio e se fosse obvio não seria único, se fosse outro não seria amor, sendo você é perfeito!

Alex Felippe, terça 31/08/2010 às 23:50.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s